quinta-feira, novembro 25, 2004

Kill Bill - O Filme da Década





Há expectativas que nunca nos decepcionam, e KILL BILL (volumes 1 e 2) é uma delas. Nada falha neste novo capítulo da filmografia de Quentin Tarantino: acção desenfreada, diálogos acutilantes, interpretações excelentes e a (já famosa) recuperação dum ídolo de décadas anteriores, David Carradine.
Já apelidado de produto barroco, KILL BILL não só é uma homenagem retrospectiva dum certo passado do Cinema (nomeadamente, os filmes de samurais, o western spaghetti, a anime, etc.) como se mostra completamente actualizado com as tendências do movie actual.


Posto isto, é com renovada expectativa que fico à espera da próxima fornada de personagens originais e diálogos de primeira linha que Tarantino tão bem cozinha como mais ninguém. Será que vou esperar mais 6 anos?



1 comentário:

Miguel Andrade disse...

Faço das tuas, minhas palavras, completamente