segunda-feira, janeiro 24, 2005

OCEAN'S TWELVE
O triunfo do filme mindless



A primeira função do Cinema, aquando da sua apresentação ao Mundo, foi a distracção. A nova invenção figurou como um meio sofisticado de fuga ao quotidiano, onde todos os sonhos e desejos de tornavam realidade numa sala escura. O mais recente trabalho de Steven Soderbergh, OCEAN'S TWELVE, é um bom exemplo de "cinema-distracção" como há muito não se via, e neste campo triunfa acima de vários filmes "sérios".
Senão, vejamos:
- há espectáculo, humor e vedetas;
- a banda sonora consegue ser melhor do que a do primeiro filme;
- Julia Roberts goza de si própria num filme (quem diria?) e
- uma hora e meia bem passada, onde os problemas ficaram todos à porta.

É pena quando acaba. Pode rebobinar e passar outra vez, sff?



Sem comentários: