quinta-feira, dezembro 22, 2005

AS 10 MENTES MAIS EXCITANTES DE HOLLYWOOD

Um "tsunami digital" está a arrasar a Cidade dos Sonhos, e a velha guarda começa a ver as coisas muito mal paradas. Mas uma nova geração de radicais está a chegar. Eis a lista dos 10 indivíduos que melhor conhecem as regras do jogo.

ROBERT RODRIGUEZ, realizador:


Os produtores de Hollywood gostam da matemática de Rodriguez: peguem num orçamento relativamente baixo (o seu primeiro filme, EL MARIACHI, custou US$7,000; SIN CITY ficou em US$45 milhões), somem-no a filmagens com câmaras digitais e o produto final é uma enxurrada de dinheiro em box-office — quase US$600 milhões até à data.
Leia mais sobre Robert Rodriguez

LLOYD BRAUN, Yahoo:


Antes de ingressar na Yahoo, Braun foi o responsável por GREY'S ANATOMY, PERDIDOS e DONAS-DE-CASA DESESPERADAS para a ABC. Agora, é o líder da Yahoo Media Group, encarregado de, citando o New York Times, "unir a capacidade de espectáculos televisivos com a interactividade da Internet".
Leia mais sobre Lloyd Braun

STEVEN SODERBERGH, realizador:


O realizador de SEXO, MENTIRAS E VÍDEO e TRAFFIC - NINGUÉM SAI ILESO está a emergir como um dos maiores inovadores do cinema actual. O seu próximo filme, BUBBLE, rodado em câmaras de alta definição sobre o mistério que rodeia um homicídio, estreará em Janeiro nos cinemas, em DVD e na televisão em simultâneo — uma verdadeira chapada nos actuais parâmetros de distribuição cinematográfica.
Leia mais sobre Steven Soderbergh

ANNE SWEENEY, Disney - ABC TV:


Sweeney não é cara estranha no que toca a listas de poderosos dos media. Enquanto presidente da Disney - ABC Television Group, definiu o que significa, hoje em dia, ver televisão. Sweeney foi uma das arquitectas do triunfo do video-iPod.
Leia mais sobre Anne Sweeney

BLAIR WESTLAKE, Microsoft:


Westlake juntou-se à Microsoft em 2004 quando o gigante de software apercebeu-se que teriam de "colocar o dedo" em Hollywood para garantir o sucesso das Xbox 360 e Media Center enquanto plataformas de Home Cinema. Quem melhor para mexer os cordelinhos que o anterior responsável pelo departamento de televisão da Universal?
Leia mais sobre Blair Westlake

MORGAN FREEMAN, Clickstar:


Galardoado com um Óscar, Freeman passou de condutor de MISS DAISY para o condutor da loucura da velha guarda de Hollywood. Em Julho, anunciou a sua parceria com a Intel para o lançamento da Clickstar, empresa sediada em Santa Monica, concebida para distribuir na Internet os filmes ao mesmo tempo que estreiam nos cinemas.
Leia mais sobre Morgan Freeman

HARVEY WEINSTEIN, Weinstein Co.:


Após o divórcio com a Disney, Weinstein e o seu irmão Bob fizeram o que qualquer empresário de renome faria: começaram tudo de novo. E agora, com ajuda da Goldman Sachs, estão a construir uma máquina orçada no valor de um bilião de dólares, com interesses nas áreas do cinema, musicais da Broadway, música, publicações editoriais e jogos de vídeo.
Leia mais sobre Harvey Weinstein

BRIAN ROBERTS, Comcast:


Em finais de Outubro, Roberts, administrador da Comcast, anunciou o aumento da oferta do maior operador de televisão pay-per-view dos EUA para 250 títulos, perfazendo um total de 800 novos lançamentos por mês. Este poderá ser um pequeno passo para os clientes da Comcast, mas um gigantesco para o filosófico objectivo de Roberts em estrear, simultaneamente, filmes no cinema e na TV por cabo.
Leia mais sobre Brian Roberts

KEVIN TSUJIHARA, Warner Bros.:


Tsujihara, veterano com 11 anos na Warner, foi promovido em Outubro para encabeçar as operações de vídeo, internet wireless e produtos online da empresa, assim como de anti-pirataria. Como se isto não fosse o suficiente, a Warner também o destacou para a nova divisão de distribuição de conteúdos digitais: video on demand, vendas electrónicas e pay-per-view.
Leia mais sobre Kevin Tsujihara

BUD MAYO, AccessIT:


Mayo fundou a AccessIT com o intuito de converter todas as salas de cinema dos EUA em meios de distribuição e projecção digitais. O compromisso já foi assumido: até ao fim do ano, a AccessIT terá o seu produto disponível em 150 salas e pretende aumentar esta cifra para 4000 até 2007.
Leia mais sobre Bud Mayo

Fonte: traduzido e adaptado de Fast Company.

1 comentário:

S0LO disse...

Na verdade, são todos grandes negociadores :)!

Cumps. e Boas Festas