domingo, dezembro 18, 2005

TREMORES



A provar que KING KONG, de Peter Jackson, não é um filme qualquer, aqui fica o breve relato, fornecido pela AFP, do que sucedeu durante a ante-estreia da película em Wellington, Nova Zelândia.

A meio da projecção, durante uma sequência notoriamente "barulhenta", os espectadores sentiram as paredes e o ecrã do cinema a sacudirem. Não devido ao som do filme, mas por causa de um terramoto (4.5 na escala de Richter) resgistado naquele momento. Pouca gente apercebeu-se, no imediato, do que aconteceu, mas a certeza é que ninguém quis evacuar o edifício.

Não admira. Quem quereria sair da sessão de um filme que proporciona "efeitos especiais" tão realistas?

1 comentário:

S0LO disse...

LOL...devem ter pensado que a sala de cinema tinha um novo sistema de som extremamente realista :P!

Cumps.