sábado, janeiro 27, 2007

Óscar para Dakota Fanning em 2008?



Neste momento, trata-se de uma suposição com elevado grau de probabilidade, apesar da controvérsia que HOUNDDOG, o próximo filme a estrear com a jovem actriz, tem provocado no meio artístico norte-americano.

A causa de toda esta celeuma está na certeza que HOUNDDOG promete estilhaçar a imagem de candura que Dakota tem demonstrado em títulos anteriores (I AM SAM - PROVA DE AMOR; HOMEM EM FÚRIA; A GUERRA DOS MUNDOS). Interpretando uma menina pré-adolescente que sonha cantar como Elvis Presley mas vítima de abuso emocional e violação — a qual é visionada no filme — à mercê de um rapaz mais velho. Resumindo, é o papel que abrirá as portas à sua maturidade interpretativa.

Realizado por Deborah Kampmeier (a responsável por VIRGIN, de 2003), e contracenando com David Morse, Robin Wright Penn e Piper Laurie, diz quem já viu o filme que Dakota Fanning é o motor de uma obra que, em derradeira análise, está longe de perfeita. Contudo, HOUNDDOG ganhou a sua "maquia" de reconhecimento negativo pela referida cena de violência sexual. Muito cedo, as vozes de protesto dos segmentos conservadores norte-americanos ergueram-se, questionando o possível efeito negativo que uma sequência desta natureza teria numa criança, levantando-se mesmo a hipótese de a produção do filme estar a quebrar alguma lei relativa a pornografia infantil.



No entanto, não existem razões para consternação. Segundo a realizadora, esta cena não foi rodada no formato de um longo plano sequência, mas sim fragmentada em vários takes e dias de filmagem. Para além disso, e a propósito da pré-exibição de HOUNDDOG antes da sua passagem pelo Festival de Sundance, a violação dura menos de 30 segundos e não é, de modo algum, apelidável de explícita. Segundo Andrew O'Hair, crítico do Salon.com, é tão fugaz que, se piscarmos os olhos, corremos o risco de nem a ver...

Mais uma vez, entrou em acção a crítica desmedida antes de se ver o seu objecto de apreciação. Todavia, importa reter que tanto a mãe como a agente de Dakota Fanning são peremptórias numa questão: a promoção para tornar o filme elegível ao Óscar de Melhor Actriz já está em andamento. É o corolário natural de uma carreira, apesar de curta, impecável e sem vislumbres de insucesso. Convém não esquecer que, antes dos 10 anos, Dakota já contracenara com três actores de renome (Sean Penn, Denzel Washington e Robert De Niro) e trabalhara com Steven Spielberg, simplesmente o homem mais influente em Hollywood.

Quatro aliados poderosos para o futuro da melhor actriz infantil do momento?

4 comentários:

Knoxville disse...

É muito pouco provável que a Academia nomeie por dois anos seguidos uma miúda de 10 anos. Mas Dakota Fanning é claramente melhor actriz que Abigail e certamente chegara o seu dia. Mais tarde ou mais cedo.

Cumprimentos.

wasted blues disse...

A tua observação, Knox, lembra-me como é triste os prémios serem atribuídos, muitas vezes, por estatísticas e esquecimentos.

Dá-se Óscars de compensação por anos anteriores, porque é X é negro, porque agora são os latinos, porque fica bem um papel baseado em alguém instável, ou porque é uma criança... meus senhores, quando começam a dar o Óscar pelo talento mostrado NESSE ano!

brain-mixer disse...

Hellaa... Acalma os cavalos, Samuel! :P
Não é uma cena de (quê?) 30 segundos que dá uma miúda a ganhar um Óscar... E se o filme ainda nem está sequer em exibição, creio que é bastante prematuro em falar de prémios. Ou talvez me engane redondamente, dali dos lados dos "Académicos" (risos) já espero de tudo! Eheheh

E concordo com a Wasted, para mim os Óscares são mais daquelas festas que aparecem em programas tipo "Êxtase" ou "LUX", mas em grande...

Abraço, Sam!

I.C.S disse...

Já assisti alguns filmes que Dakota "participa" ou melhor dizendo ATUA. E MUITO! e sempre aplaudo de pé sua interpretação...
Eu ainda nao vi o filme(HOUNDDOG), mas com certeza creio que será uma burrice Dakota Fanning nao ser indicada ao Oscar, pois só existe um prémio que pode ser atribuido ao talento gigantesco da pequena notável e em se tratando de Fanning só existe um: o Oscar.
Vale ainda ressaltar que se formos comparar as atrizes que disputarão o prémio (Dakota Fanning estando entre elas), Fanning não deixará a desejar, pois ela é simplismente COLOSSAL.