quinta-feira, fevereiro 07, 2008

Estreia da Semana

Pela primeira vez, e desde que iniciei esta rubrica dedicada à estreia mais sonante em salas de cinema açorianas, hoje destaco não um mas dois títulos que merecem atenção esta semana.

O primeiro é um dos filmes sobre o qual o Keyzer Soze's Place tem dedicado mais posts nos últimos meses: NOME DE CÓDIGO - CLOVERFIELD. Título com uma das maiores campanhas de marketing viral deste novo século, trata-se de um projecto inovador a todos os níveis: desde a natureza da sua promoção, passando pelo hype que foi alimentando a comunicação social cinematográfica até ao seu resultado final, CLOVERFIELD tem suscitado reacções mistas junto da crítica e do público.

Quanto à história propriamente dita, acompanhamos a literal destruição de Nova Iorque à mercê de uma ameaça quase invisível, cujo aspecto e/ou origem só poderá ser descoberto pela sua visualização. De acordo com alguns "pareceres", estamos perante uma experiência que mistura os ambientes de GODZILLA com a estética de O PROJECTO BLAIR WITCH. Só pelo mistério, vale a pena espreitar:
[em exibição na Sala 4 do Cinema Castello Lopes]



Num prisma totalmente diferente, esta semana também temos a oportunidade de observar a última obra do voyeurista Brian de Palma. CENSURADO propõe-nos uma visão alternativa sobre a intervenção norte-americana no Iraque, sobre a violação e assassínio, realmente ocorridos, de uma adolescente iraquiana por soldados, com a particularidade de as suas acções serem observadas pelos mais variados media da actualidade: extractos de telejornais e documentários, câmaras de vigilância e, no que soa a toque genial, vídeos retirados do YouTube:
[Em exibição no Cine SolMar]



1 comentário:

© | Cláudia | disse...

Fui ver Cloverfield na semana passada, em grande parte "empurrada" pela máquina comercial em torno deste filme.
Confesso que fiquei um pouco desiludida.
É um prisma diferente, filmar de forma que vemos pelos olhos de quem viveu o drama. Conferiu-lhe realidade.
Mesmo assim, julgo que poderia haver mais qualquer coisa. No final, pressupõe-se que a destruição foi total. No entanto, a filmagem permaneceu. Haverá Cloverfield 2?