quinta-feira, janeiro 20, 2011

Festival de Sundance 2011



O mais importante festival norte-americano dedicado ao cinema independente inicia hoje a sua edição de 2011 apostando, como habitualmente, numa programação composta por jovens realizadores e na exibição de películas inéditas do circuito comercial.

De entre as várias categorias do Festival de Sundance 2011, o Keyzer Soze's Place destaca os filmes com maior apelo — umas pela sua sinopse, outras pelos talentos envolvidos, todas aparentemente imperdíveis.

EM COMPETIÇÃO

. ANOTHER EARTH (EUA), de Mike Cahill



Quando Ronda Williams, brilhante estudante de Astrofísica, debruça-se na janela do carro para vislumbrar um planeta recentemente descoberto, embate contra uma minivan e causa a morte de um pai de família. Após servir quatro anos de prisão, sente-se compelida a reencontrar-se com o marido e pai que deixou para trás.

. CIRCUMSTANCE (EUA/Irão/Líbano), de Maryam Keshavarz



Atafeh e Shireen, dois amigos adolescentes, estão a iniciar as suas experiências sexuais no seio do underground artístico de Teerão quando Mehran, o irmão mais velho de Atafeh, regressa a casa de uma clínica de desintoxicação e acolhido como um filho pródigo.

. HIGHER GROUND (EUA), de Vera Farmiga



O relato da viagem espiritual de uma mulher pela vida, enquanto explora e abraça a sua humanidade.

. LIKE CRAZY (EUA), de Drake Doremus



Jacob, americano, e Anna, britânica, conhecem-se e apaixonam-se numa universidade em Los Angeles. Quando Anna retorna a Londres, o casal é forçado a viver a sua relação à distância: o seu amor perfeito é testado e a geografia converte-se no seu principal inimigo.

. LITTLE BIRDS (EUA), de Elgin James



Lily e Alison, duas adolescentes que residem nas margens do Mar de Salton, seguem três rapazes até Los Angeles como forma de escaparem ao tédio da sua cidade natal. Inseridas num mundo de surpresas e perigos, as jovens compreenderão até onde serão capazes de ir para alcançarem o que desejam.

. TAKE SHELTER (EUA), de Jeff Nichols



Curtis LaForche vive numa pequena cidade do Ohio com a esposa, Samantha, e a filha surda-muda de 6 anos, Hannah. Quando Curtis começa a experienciar sonhos aterradores, e sem os partilhar com ninguém, canaliza a sua ansiedade para a obsessiva construção de um abrigo no quintal.

. BEATS, RHYMES & LIFE: THE TRAVELS OF A TRIBE CALLED QUEST (EUA), de Michael Rapaport



Registando o historial e os pormenores que levaram à formação dos A Tribe Called Quest, este documentário partilha os planos futuros e ansiedades actuais daquela que muitos consideram como pioneira do rap alternativo.

. PAGE ONE: A YEAR INSIDE THE NEW YORK TIMES (EUA), de Andrew Rossi



Com a Internet a ganhar terreno ao papel enquanto a principal fonte de informação noticiosa, este filme coloca-se, destemido, no coração da "tempestade" e acompanha, durante um ano, o trabalho dos jornalistas no New York Times, enquanto debate o futuro do jornalismo rigoroso e respectiva importância para as democracias modernas.

. TODOS TUS MUERTOS (Colômbia), de Carlos Moreno



A rotina matinal de um agricultor é perturbada pela descoberta, no meio de um dos seus campos de milho, de um monte de cadáveres. Com receio de desencadear escândalo público, e em pleno dia de acto eleitoral, as autoridades locais controlam e intimidam o agricultor e a sua família. Entretanto, os cadáveres permanecem ignorados.

. TYRANNOSAUR (Reino Unido), de Paddy Considine



Joseph, indivíduo atormentado por um passado de violência, julga encontrar uma esperança de redenção em Hannah, funcionária de uma loja de caridade, cuja fé prenuncia uma existência idílica. Contudo, quanto mais ele a conhece, mais se torna visível que a vida de Hannah é tudo menos pacífica.

. AN AFRICAN ELECTION (EUA/Suíça), de Jarreth Merz



Num mundo flagelado por eleições viciadas, agendas governamentais secretas e um interesse renovado pela exploração dos recursos naturais de África, que valores pode oferecer a democracia, particularmente nas regiões mais tumultuosas daquele continente?

. PROJECT NIM (Reino Unido), de James Marsh



A história de Nim, um chimpanzé que, na década de 70, tornou-se no foco de uma experiência revolucionária: demonstrar que um primata, se educado como uma criança humana, poderia aprender a comunicar através de linguagem gestual.

. SENNA (Reino Unido), de Asif Kapadia



Em meados dos anos 80, Ayrton Senna conquistou o mundo da Fórmula 1. Um brasileiro no seio de um desporto predominantemente europeu, um purista que vingou numa entidade poluída por negócios de bastidores, e homem de fé numa arena recheada de cinismo, Senna teve de lutar arduamente — dentro e fora dos circuitos.

FORA DE COMPETIÇÃO

. CEDAR RAPIDS (EUA), de Miguel Arteta



Comédia sobre um grupo de vendedores de seguros que utilizam a oportunidade de participarem na reunião anual, em Cedar Rapids (Iowa), dos profissionais do sector para escaparem à sua existência lúgubre...

. THE DEVIL'S DOUBLE (Bélgica), de Lee Tamahori



Inspirado em acontecimentos verídicos, o filme recria a história de Latif Yahia, tenente do exército iraquiano destacado para o palácio de Saddam Hussein em 1987 e ordenado a tornar-se no fiday, ou o duplo, de Uday, o filho mais velho do ditador.

. THE FUTURE (Alemanha/EUA), de Miranda July



Sophie e Jason, um casal trintão de Los Angeles, percebem que a sua vida irá alterar-se dramaticamente no espaço de um mês quando decidem adoptar um gato moribundo. Na expectativa de usufruírem daquele sentimento libertador, ambos demitem-se dos empregos, desligam a Internet e perseguem novos interesses.

. LIFE IN A DAY (Reino Unido), de Kevin Macdonald



Em Maio de 2010, o Sundance Institute foi convidado a participar numa experiência global cinematográfica. Apoiado pelo YouTube, o projecto desafiou a comunidade mundial a capturar em vídeo um momento das suas vidas. Esta é a compilação das melhores submissões, escolhidas de um total de 5000 horas de imagens.

. RED STATE (EUA), de Kevin Smith



Três jovens alunos de liceu encontram o anúncio online de uma mulher mais velha à procura de sexo em grupo. Sem hesitar, cedem ao desejo adolescente de concretizar fantasias sexuais. Mas o que aparentava ser uma viagem de prazer e libido converte-se numa experiência literalmente infernal, proporcionada por uma força "sagrada" com motivações sinistras.

--//--

O programa completo do Festival pode ser consultado aqui.

2 comentários:

ArmPauloFer disse...

Hélás! No meio de tanto filme... achei muito interessante esse filme dedicado aos A Tribe Called Quest, grupo que cruzou o jaz com o hip-hop de uma maneira fenomenal.
Cheguei mesmo a publicar um artigo no meu espaço dedicado à obra jazz-rap que mais venero e que é, claro, dos A Tribe Called Quest, em "Musica da Semana: A Tribe Called Quest e o hip-hop com jazz"

César Paulo Salema disse...

Acabei de ver o ´«ultimo de Woody Allen. Uma desilusão, em actores, historieta e mise en scène... What a pity!