quinta-feira, janeiro 31, 2013

A "Polémica" do Mês #19

Como a blogosfera cinéfila nacional divergiu, este mês, sobre DJANGO LIBERTADO, de Quentin Tarantino.





«É o exemplo paradigmático do génio de Quentin Tarantino, um filme soberbo, cheio de falas afiadas, violência, humor negro, acção, boas interpretações e muita genialidade. Assim vale a pena ir ao cinema.»
Aníbal Santiago, Rick's Cinema.



«Por um lado, não reconheço o génio neste filme como reconheci em filmes anteriores; por outro lado, creio que ainda assim consegue incutir frescura estética a um género difícil de inovar mas sem arrojo e entusiasmo desmesurados.»
Victor Afonso, O Homem Que Sabia Demasiado.



«A arrastar-se em vez de empolgar, esta frouxa pileca é manta de retalhos onde nunca caiu mancha tão grande, leia-se a carreira do seu realizador e argumentista.»
Ricardo Lopes Moura, axasteoquê?!.

3 comentários:

ajanelaencantada disse...

As opiniões são por natureza subjectivas, mas não é difícil entender ambos os lados da moeda (que aqui até são três). Tarantino tem uma linguagem própria que, para quem não goste, se pode tornar repetitiva, já que na sua "obsessão" pelos ídolos copia e repete, como forma de homenagem. Quanto a mim fá-lo bem, recriando, e tornando seu aquilo que antes era de outros. É um mérito que considero difícil de negar.

Loot disse...

Aquele que me parece ser de procura mais complicada - o misto - este mês encontrou-se rapidamente. Quando vi que era sobre o Django lembrei-me logo da opinião do Victor Afonso para esse ponto.

Eu estou no grupo a favor já agora, não sendo o meu favorito do Tarantino é mto bom na mesma ;)

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Não deixa de ser interessante a forma como este filme dividiu tanto os espectadores.
Cumprimentos cinéfilos.