domingo, fevereiro 25, 2007

Noite de Óscares



Rapidamente se passou um ano, e novamente chegamos à noite da cerimónia de entrega dos Óscares.

Apesar de nutrir um sentimento de amor/ódio em relação aos prémios da Academia (simplesmente, porque raramente vence o filme que considerei o melhor do ano a concurso), não posso esconder a pequena "excitação" que esta festa provoca em mim. E a presente edição possui ainda maiores motivos para me sentir assim...

A começar, não me recordo, nos tempos mais recentes, de tão grande imprevisibilidade no que se refere ao anúncio do melhor filme do ano. Aparentemente, os cinco candidatos TÊM hipóteses de ganhar. Acredito ser este o ano em que, por volta das quatro da matina, vou estar bem desperto.

Expectativa, como não podia deixar de ser, para o desempenho da anfitriã da cerimónia, a actriz Ellen Degeneres:



E para cumprir a tradição, aqui estão as minhas previsões para esta noite. Recordo que tratam-se das hipóteses com mais probabilidade de vitória, e não as que, segundo a minha opinião pessoal, deveriam ganhar:

MELHOR FILME: THE DEPARTED - ENTRE INIMIGOS, embora BABEL e CARTAS DE IWO JIMA estejam à espreita...

MELHOR REALIZADOR: Martin Scorsese, finalmente!

MELHOR ACTOR PRINCIPAL: Alguém tem dúvidas que Forest Whitaker, por O ÚLTIMO REI DA ESCÓCIA, irá sair do Kodak Theatre sem a estatueta? A não ser que a Academia dê o voto de simpatia a Peter O'Toole, anteriormente nomeado (e derrotado) por sete vezes...

MELHOR ACTRIZ PRINCIPAL: Helen Mirren, por A RAINHA. E nada mais há a especular...

MELHOR ACTOR SECUNDÁRIO: Eddie Murphy, apesar de ser nesta categoria que possa surgir uma surpresa. Mark Whalberg poderá ser o galardoado, no caso de a Academia continuar a "roubar" honras a DREAMGIRLS.

MELHOR ACTRIZ SECUNDÁRIA: a estreante e fulgurante Jennifer Hudson, por DREAMGIRLS. Numa categoria dominada por estreantes e desconhecidas do grande público, não parece existir aqui grande "luta".

MELHOR ARGUMENTO ORIGINAL: UMA FAMÍLIA EM APUROS, ou o género de filme independente que tanto agrada aos argumentistas de Hollywood.

MELHOR ARGUMENTO ADAPTADO: novamente, THE DEPARTED - ENTRE INIMIGOS. Há que lembrar tratar-se da adaptação do argumento de um dos títulos seminais do cinema asiático recente (INTERNAL AFFAIRS).

MELHOR FILME ESTRANGEIRO: dois grandes favoritos: o mexicano e fantástico O LABIRINTO DO FAUNO ou o alemão e histórico AS VIDAS DOS OUTROS.

MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO: o prémio deverá cair para o lado do ritmo de HAPPY FEET, numa categoria que este ano não conheceu "candidatos de peso".

MELHOR FILME DOCUMENTÁRIO: Al Gore e as suas recomendações ecológicas em UMA VERDADE INCONVENIENTE. Só esperamos que a estatueta não seja rampa de lançamento para nova candidatura à Casa Branca...

Para a lista completa de nomeações, é só seguir o link.

Os dados estão lançados, boas "apostas".

1 comentário:

Roberto Queiroz disse...

Sam, eu acho que em melhor filme de animação dá Carros (pelo trabalho que o John Lasseter está fazendo para trazer a Disney de volta ao topo). Já melhor filme estrangeiro gostaria que desse Guillermo del Toro. E melhor filme não sei porquê, mas especularam tanto sobre Pequena Miss Sunshine que eu já estou começando a achar que é carta marcada (que nem Crash ano passado, na ultima hoa só se falava dele!).

(http://claque-te.blogspot.com): Pecados Íntimos, de Todd Field.