sexta-feira, maio 23, 2008

Festival de Cannes - Os novos filmes de Soderbergh e Lynch

As expectativas relativamente a CHE eram grandes, e foram preenchidas na sua totalidade — até na duração do filme! A rondar as quatro horas e meia de metragem, a narrativa do guerrilheiro sul-americano mais icónico da História dominou o programa do Festival de Cannes da passada Quarta-Feira.

Temporalmente segmentado em duas partes (a sua distribuição comercial será, a priori, efectuada pela estreia de dois filmes, intitulados THE ARGENTINE e GUERRILLA respectivamente), a primeira metade de CHE analisa a relação política entre Guevara e Fidel Castro, e a segunda debruça-se sobre a sua campanha na Bolívia em 1967 que levaria à morte do guerrilheiro. Em toda a sua extensão, a crítica foi unânime ao elogiar «a impressionante coerência e atenção ao detalhe», à qual se junta a «expressiva e carismática interpretação de Benicio Del Toro», permitindo, dessa forma, «a preservação da imagem nostálgica e mártir de Ernesto Guevara».

Fervor revolucionário: Benicio Del Toro em CHE

O apelido é de peso (sobretudo em Cannes) e desta feita é sustentado pela filha de David, Jennifer Chambers Lynch. Quinze anos depois do infame PAIXÃO SELVAGEM, a cineasta regressa com SURVEILLANCE, um thriller labiríntico com «uma arrojada abordagem cruel e quase excessiva teatralidade». No elenco, destaque para as presenças de Bill Pullman e Julia Ormond.

A finalizar, a selecção das melhores imagens recolhidas pela Reuters:

Benicio Del Toro
Natalie Portman, membro do júri de Cannes 2008, na passadeira vermelha da estreia de CHE
Um brincalhão Bill Pullman
O regresso de Jennifer Chambers Lynch, durante a conferência de imprensa de SURVEILLANCE

1 comentário:

Rui Luís Lima disse...

Cannes continua a ser o mais importante Festival de Cinema que continua a dar a conhecer novos cineastas ao mundo.
abraço cinéfilo
paula e rui lima