sábado, maio 16, 2009

Festival de Cannes 2009 — Dia 3



Ou a Sexta-Feira mais emocionante dos últimos tempos, pelas estreias mundiais de BRIGHT STAR e THIRST [Bakjwi], realizados por, respectivamente, Jane Campion e Chan-wook Park.



Um regresso a Cannes — a edição do presente ano é pródiga neste "fenómeno" — muito esperado, Jane Campion volta a submeter um filme seu à Selecção Oficial do Festival, dezasseis anos depois da Palma de Ouro que recebeu por O PIANO.

BRIGHT STAR conta o célebre e (à data dos factos) secreto romance entre o poeta inglês John Keats (Ben Whishaw) e uma jovem de 18 anos (Abbie Cornish) — uma ligação amorosa marcada pela etiqueta dele e a inocência dela.

Jane Campion sorri para as objectivas

O par romântico de BRIGHT STAR

Num registo totalmente diferente, Chan-wook Park, um habituée nestas andanças (recebeu o Grande Prémio do Júri por OLDBOY — VELHO AMIGO, em 2003), desafia-nos agora com THIRST [Bakjwi],



um thriller de contornos religiosos e vampirescos, com o qual o coreano defenderá o seu estatuto de "cineasta asiático de referência".

Na conferência de imprensa, Chan-wook Park expressou o seu desejo de «construir um filme que apelasse aos cinco sentidos. (...) Quero que THIRST seja visto, ouvido e sentido, tanto pelo olfacto como pelo toque. Em cada cena, existe a pretensão de manter os cinco sentidos da audiência em constante excitação».

O realizador e equipa técnica de THIRST

1 comentário:

Filipe Machado disse...

Caro Sam, não te escapa nada deste festival :) Considero o programa deste ano como um dos mais ricos dos últimos 5 anos, pelos menos... Teremos excelentes filmes para visionar ;)