segunda-feira, agosto 09, 2010

Patricia Neal (1926 - 2010)



«I think I was born stubborn, that's all.»

A vida pessoal de Patricia Neal possuiu tanto drama e tragédia como os papéis que representou no Cinema e no Teatro.

Não por acaso, foi na interpretação dramática que a actriz se notabilizou. Depois de afirmar-se em Hollywood no clássico de ficção-científica O DIA EM QUE A TERRA PAROU (1951), Neal participou nos emblemáticos UM ROSTO NA MULTIDÃO (1957), BONECA DE LUXO (1961) e, notavelmente, ao lado de Paul Newman em HUD — O MAIS SELVAGEM ENTRE MIL (1963), pelo qual arrecadou o Óscar de Melhor Actriz.

Uma série de aneurismas cerebrais, em 1965, obrigou Neal a empreender uma longa reabilitação física para readquirir locomoção e a fala. Um exemplo de luta e perseverança contra a adversidade — apesar da sua carreira, no grande ecrã, nunca mais ter conhecido êxito semelhante ao da década de 60. Nos últimos anos, espalhou o seu talento em diversas produções televisivas e teatrais.

Faleceu ontem, em Massachusetts, vítima de doença prolongada.

2 comentários:

Andreia Mandim disse...

http://cinemaschallenge.blogspot.com/2010/08/novo-gameblog.html


um desafio que estou a laçar a todos os bloggers...vai ser semanal, por isso, agora, começo com algo mais fácil...;)

Anónimo disse...

Hi,

Just wanted to say hello ;)
i'm new to this board.