terça-feira, outubro 05, 2010

Norman Wisdom (1915 — 2010)



«Não sei contar anedotas, por isso sempre me foi mais fácil simular uma queda para efeitos cómicos».

Foi o principal rosto do slapstick britânico, protagonizando mais de 20 películas durante os anos 50 e 60 onde explanou a sua personagem mais típica: o trapalhão que origina as piores situações por se encontrar no local errado à hora errada.

Da sua filmografia, destacam-se A LOJA DO DOIDO (1953, pelo qual foi galardoado com um BAFTA), O DOIDO FAZ TUDO (1955) e NORMAN JORNALISTA (1966).

Charles Chaplin elegeu-o como o seu "palhaço" favorito; a popularidade de Norman Wisdom na Albânia era imensa — aposto que hoje é dia de luto em Tirana — porque os seus filmes eram o único "produto" ocidental que o regime comunista de então permitia exibição; e, permitam-me este toque pessoal, era um dos actores favoritos do meu avô.

Faleceu ontem de causas naturais, aos 95 anos, na sua residência da Ilha de Man.

2 comentários:

O Projeccionista disse...

E a contagem continua :( Este ano está a ser péssimo para o cinema no que diz respeito a mortes.

Cumprimentos cinéfilos.

pseudo-autor disse...

E a Bruxa continua á solta esse ano!

Cultura na web:
http://culturaexmachina.blogspot.com