segunda-feira, dezembro 27, 2010

2010: As Decepções

Depois da anterior publicação dos melhores filmes de 2010, segue-se a listagem dos títulos que constituíram o menos positivo do ano. Enquanto cinéfilo, respiro pelo lema de «não existe filme que seja mau filme», mas presto muita atenção aos que decepcionam veementemente — por outras palavras, aqueles que me deixam com uma sensação semelhante ao de sermos mal servidos num restaurante...

Uma ou outra escolha poderá ser polémica, por isso estou sempre disponível ao acolhimento de opiniões e posterior debate.


FORA DE CONTROLO



O regresso de Mel Gibson aos papéis de "vingador urbano", que ele tão bem desempenhou nos anos 80, soava a algo de prometedor. Contudo, essa imagem fica envolvida num argumento que não consegue encontrar definição (drama familiar? thriller político?) nem ritmo condicente com o panorama apresentado. Antes da hora de filme, o interesse acerca do desenlace final é quase nulo.




ROBIN HOOD



Apresentar uma nova versão do mito "despido" dos seus traços mais conhecidos, representa um mau projecto logo no seu momento de concepção. As impressionantes sequências de guerra não conseguem esconder a ausência de química entre Russell Crowe e Cate Blanchett ou a impressão de que esta poderia ser a história de qualquer nobre medieval... mas nunca a do Robin dos Bosques.




CONTRALUZ



Com produção acima da média nacional, não escapa a ser enormemente cabotino do princípio ao fim. Mas não é no argumento ou na direcção de actores que residem os motivos para o filme figurar entre as maiores decepções do ano, mas sim na vontade de um cinema português comercial adaptando, forçosamente, os moldes norte-americanos, perdendo toda a sua identidade. E mainstream não é só o de Hollywood...




O ÚLTIMO AIRBENDER



Com um material tão rico e complexo para adaptar, M. Night Shyamalan volta a mostrar-se pouco inspirado na união dos efeitos visuais com um argumento sólido. As interpretações são absolutamente ridículas e a montagem das sequências de acção do mais incompetente que se viu este ano. Só não fica em primeiro lugar pelo "legado" do filme mais decepcionante de 2010, que é...




PESADELO EM ELM STREET



E continuo a preferir o original de 1984. No pior exemplo das "reinvenções" de clássicos que Hollywood, de vez em quando, gosta de mostrar ao mundo, o regresso de Freddy Krueger revela-se desastroso onde deveria ser eficaz. Previsível, monótono, incoerente e nada envolvente — o único pesadelo aqui é o de ter gasto hora e meia a ver este filme...



Concordam? Discordam? Façam-se ouvir!

10 comentários:

O Projeccionista disse...

Dos cinco só vi os dois primeiros (Robin Hood e Fora de Controlo). O primeiro concordo, foi demasiado fraquinho para o que estava à espera, mesmo com um bom elenco.
O Fora de Controlo nem tanto. Apesar de não ter considerado um grande filme, acho que até se vê bem, apesar de Mel Gibson continuar longe dos seus melhores dias. Acho que lhe está a fazer falta um Tarantino para dar ânimo à carreira.

Cumprimentos.

Sam disse...

Pois, Tarantino já tem reputação em salvar carreiras de veteranos :)

Mas aquele foi um filme que me causou imenso tédio para um título que se apresentava mais "explosivo"...

Abraço.

Fernando Ribeiro disse...

Concordo plenamente.

Sam disse...

Fernando, obrigado pelo teu comentário.

Para quando uma opinião (ou opiniões) semelhante no Ante-Cinema?

Abraço!

Catarina Norte disse...

Curiosamente não vi nenhum...mas os únicos que me despertavam alguma curiosidade seriam o Robin Hood e o Contraluz...depois, enfim, não tive oportunidade...

Assim de repente o que me ocorre é "The Town". Não o considero de longe um mau filme, nem pouco mais ou menos, mas esperava muito muito mais e no final fiquei algo desiludida...não será a decepção de 2010 mas pelo menos a mim não me satisfez como eu estava à espera!

Cumprimentos

Sam disse...

Catarina,

se não viste nenhum, o meu conselho é não o fazeres... :)

Quanto ao The Town, também não o considero um filme brilhante, mas acho que tem argumentos para estar ausente de uma lista desta natureza.

Fica bem! :)

Catarina Norte disse...

Sam, conselho aceite ;)

Sim, eu também não colocaria o The Town numa lista desta natureza...o que eu queria dizer no meu comentário era que, apesar de o considerar um bom filme, teve algumas falhas que me deixaram algo desapontada no final e falo basicamente da interpretação de Ben Afleck...daí o meu desabafo anterior...

Fica bem!

Fernando Ribeiro disse...

O Costas já fez questão de fazer essa parte no Ante-Cinema. :)

E eu é que agradeço pelos teus constantes comentários nos nossos top's. Obrigado. :)

Bom Ano!

Tibério Dinis disse...

Não vi todos os filmes da lista mas o Robin Hood foi o pior filme que vi em 2010. Talvez fossem muitas as expectativas, mas foi demasiado mau. Só a cena do desembarque com lanchas da II Guerra a Remos é suficiente para ficar entre os piores.

Um abraço e um bom ano

Sam disse...

Catarina,

então temos sentimentos semelhantes :)

Fernando,

já vi o top do Costas, e está acutilante!

Tibério,

só vi o filme uma vez e há imenso tempo que nem me recordo desse "anacronismo" :)
Pelos vistos, é mais uma acha para a fogueira...

Obrigado pelos vossos comentários e Bom 2011!