domingo, setembro 12, 2010

Claude Chabrol (1930 - 2010)



«Só o mar produz "novas ondas".»

Sem ele não existiria a Nouvelle Vague, um dos movimentos mais radicais da História do Cinema, no qual se defendia uma nova abordagem à arte de fazer filmes — baseada num guião bem estruturado, realista, livre dos impedimentos financeiros dos estúdios e das correntes do star system.

Quando Chabrol realizou UM VINHO DIFÍCIL (1958), o seu primeiro filme, colocou de imediato estes princípios em prática, algo que se prolongaria numa carreira preenchida com mais de 70 títulos, dos quais se destacam LES COUSINS (1959, Urso de Ouro no Festival de Berlim), A MULHER INFIEL (1969), O CARNICEIRO (1970) e A CERIMÓNIA (1995).

Faleceu hoje, na sua casa em Paris, aos 80 anos.

Sem comentários: