sexta-feira, dezembro 03, 2010

"What are your Oscar chances?" #6

THE KING'S SPEECH



A história da súbita ascensão ao trono pelo Rei George VI, e da influência que um terapeuta da fala exerceu na sua imagem de monarca digno e prezado, rapidamente conquistou a atenção dos "vaticinadores" de candidatos aos Óscares.

O seu percurso triunfante pelos circuitos dos festivais internacionais (sobretudo em Telluride e Toronto), o constante word-of-mouth sobre o desempenho de Colin Firth e de como se vai fazer "justiça" à sua derrota, no ano passado, por UM HOMEM SINGULAR e majestosos valores de produção na sua reconstituição histórica, são importantes fundamentos para que THE KING'S SPEECH esteja na linha da frente dos futuros "óscarizados".

Análise factual:

Desempenho de bilheteira: Perfazendo apenas uma semana de exibição comercial e em circuito muito limitado (quatro salas nos EUA), o filme totaliza até ao dia 01 de Dezembro pouco mais de 450 mil dólares(1). Não obstante esse facto, detém o maior retorno financeiro por sala de 2010(2).

Recepção crítica: Praticamente irrepreensível, registando 93% de apreciação positiva no Rotten Tomatoes(3), num processo que tem elogiado, incessantemente, a interpretação de Colin Firth.

Avaliação de cenários:

Cenário provável: As nomeações para as estatuetas principais (Filme, Realizador, Actor Principal e Argumento Adaptado) aparentam ser uma garantia. Geoffrey Rush e Helena Bonham-Carter, nas interpretações secundárias, também podem ser certezas. Por fim, é expectável um avultado número de indicações em categorias técnicas.

Cenário de sonho: Embora não seja frontalmente admitido, THE KING'S SPEECH posiciona-se como um dos favoritos ao Óscar de Melhor Filme e, se tal acontecer, seria mais que perfeito. Por outro lado, o domínio de vitórias nas interpretações ou converter-se num dos títulos mais premiados, resultaria numa cerimónia bastante positiva.

Cenário a evitar: Como não se perspectiva detrimento nas nomeações, o pior desempenho seria não ganhar qualquer Óscar.

--//--

Consideram que THE KING'S SPEECH não gaguejará no momento da verdade? Teremos aqui o filme do ano? Partilhem a vossa opinião.

2 comentários:

Miguel Pereira disse...

Firth vencerá este ano, tenho a certeza quase absoluta.

Hooper corre o risco de não ser nomeado (podem preferir outro britanico, Leigh) mas o filme deverá ter umas 8 candidaturas.

Quanto ao filme do ano, depende do momento e dos precedentes que vá conquistando. Parece que Social Network leva vantagem. Tem como factor positivo o facto de dois rivais directos, True Grit e 127 Hours serem de autores consagrados há muito pouco, o que pode jogar definitivamente a seu favor dentro do grupo que nao quer que ganhe o filme do Facebook ;-)

um abraço

Sam disse...

Também vejo Colin Firth na dianteira da "corrida"...

E sim, concordo contigo, THE SOCIAL NETWORK apresenta-se, para já, como o principal favorito.

Obrigado pelos teus comentários.
Abraço.