quarta-feira, maio 20, 2009

Festival de Cannes 2009 — Dia 8



Eis chegado o dia de INGLORIOUS BASTERDS, (ou como o próprio Quentin Tarantino resume) um "western spaghetti recheado de iconografia da Segunda Guerra Mundial". 10 anos de longa gestação, árduo desenvolvimento do argumento e frenética odisseia para encontrar os actores certos, Cannes teve hoje a possibilidade de assistir a um dos projectos mais badalados para 2009.



As primeiras reacções à première de INGLORIOUS BASTERDS, estranhamente diversas, destacam, de forma unânime, a interpretação de Christoph Waltz, o "vilão de serviço" («um monstro de complexo, refinado e calculista calibre», segundo a Empire) e o descarado revisionismo histórico que ostenta.
Tarantino, na conferência de imprensa, enfatizou o rol de esforços necessários para tornar INGLORIOUS BASTERDS uma realidade, não conseguindo, também, esconder o amor que sente pelo Festival de Cannes: «Para mim e para outros cineastas, não existe sítio igual a Cannes à face da Terra. Aqui, [...] o Cinema importa. Mesmo quando o público apupa um filme, fazem-no por paixão!»

Quentin 'basterd' Tarantino ladeado por Mélanie Laurent e Diane Kruger

Diane Kruger espreita entre Pitt e Tarantino

Alain Resnais, apesar de ter assinado títulos como HIROSHIMA MEU AMOR (1959), O ÚLTIMO ANO EM MARIENBAD (1961) ou O MEU TIO DA AMÉRICA (1980), nunca "convenceu" um júri a atribuir-lhe a Palma de Ouro. Este ano, o veterano (e quase lendário) cineasta francês concorre com LES HERBES FOLLES, obra que salienta o romance proporcionado pelo acaso.



Face à descrição de LES HERBES FOLLES, pela crítica, como o "objecto" de um Resnais mais sereno e menos experimentalista, o cineasta respondeu com a sua opinião acerca do que dita o sucesso na Sétima Arte. «Se eu soubesse que com a câmara à esquerda em vez de à direita, usando uma panorâmica ou mantendo a objectiva fixa, eu atrairia mais espectadores, teria-o feito há muitos anos atrás».
Baseado num romance de Christian Gailly, são muitos os que já apontam LES HERBES FOLLES como o principal favorito ao galardão máximo do certame deste ano...

A equipe de LES HERBES FOLLES

Emmanuelle Devos, protagonista de LES HERBES FOLLES

2 comentários:

Pedro Santoro Zambon, disse...

muito boa postagem, conseguiu fazer uma cobertura melhor do que a grande mídia nacional.
Só uma correção: se fala Ano passado em Marienbad e não O último ano em marienbad (apenas uma questão de tradução)

Sam disse...

Caro Pedro,

antes de mais, um triplo obrigado: pela visita, respectivo comentário e pela opinião positiva com que ficou.

Quanto ao MARIENBAD, julgo que, em Portugal, a tradução que ali coloquei é a 'oficial'. Mas, confesso, ponderei várias hipóteses, incluindo referir o título original em Francês.

Volte sempre.
Cumps. cinéfilos.