domingo, maio 23, 2010

Festival de Cannes 2010 — Dia 11



Num momento em que se aproximam as grandes decisões do 63º Festival de Cannes, Nikita Mikhalkov regressou à Croisette com a sequela do multi-premiado O SOL ENGANADOR (1994). Intitulada UTOMLYONNYE SOLNTSEM 2, apresenta-nos o General Serguei Kotov a liderar a resistência soviética à invasão nazi, em 1941, da URSS:



Contudo, e a acreditar nas visões díspares espelhadas pela crítica especializada, Mikhalkov não foi capaz de demonstrar a mesma qualidade da obra que precede UTOMLYONNYE SOLNTSEM 2. Apesar de possuir «bons valores de produção», o filme não evita «fragilidades na sua linha narrativa e uma enorme dependência em clichés do género do filme de guerra». Aos jornalistas, o realizador confessou que «contrariamente ao que li na imprensa, o filme não é pró-Estalinista nem anti-Estalinista. Sobretudo, lida com o amor de um pai pela própria filha. Essa é a verdadeira essência do filme».

O realizador Nikita Mikhalkov a caminho da sua 'defesa'

Mikhalkov com a filha e protagonista de UTOMLYONNYE SOLNTSEM 2, Nadia Mikhalkov

A secção «Un Certain Regard» (onde concorreu O ESTRANHO CASO DE ANGÉLICA, de Manoel de Oliveira) já conhece palmarés. O júri, presidido pela realizador Claire Denis, laureou o filme sul-coreano HAHAHA, de Sangsoo Hong. Os restantes vencedores podem ser conhecidos aqui.

O elenco e equipa técnica de HAHAHA no momento da consagração

E hoje é o dia da "revelação" das escolhas do júri presidido por Tim Burton...

Sem comentários: